Camacho pede 100% de aplicação no jogo com a Lázio

O técnico benfiquista, José António Camacho, afirmou a sua confiança de que o Benfica pode tornar a vida difícil à Lázio, no jogo da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, isto se os jogadores estiverem dispostos a “entrar em campo e darem 100%”.

Para o treinador da Luz, o sucesso na eliminatória passa por uma aplicação total dos jogadores “sair a jogar com agressividade, controlar a posse da bola e procurar com eficácia o golo”, tendo a certeza de que a equipa italiana vem a Portugal “defender o resultado da primeira mão, 3-1 para a Lázio, com unhas e dentes”.
Sobre a equipa que vai iniciar o encontro, Camacho desvaloriza quais quer nomes, frisando que “independentemente de quem quer que jogue, isso não é o mais importante, o fundamental é a atitude, a mentalidade”.

Atentado em Bombaim atribuído à violência étnica

As autoridades indianas consideram que os quatro atentados perpetrados esta segunda-feira em Bombaim, que causaram a morte a cerca de 50 pessoas, estão relacionados com os confrontos que se fazem sentir no estado de Gujarat desde 2002, entre hindus e muçulmanos.

“Não há nenhuma dúvida que os atentados estão relacionados com os incidentes de Gujarat”, afirmou o vice-ministro Estado de Maharashtra, Chhagan Bhujpal. Segundo ele, os autores dos atentados pode ser um grupo próximo do Lashkar-e-Taiba, um movimento armado, sediado no Paquistão.
Só no ano passado, confrontos entre hindus e muçulmanos provocaram a morte a cerca de 2000 pessoas, a maioria delas entre a comunidade muçulmana.

Banca portuguesa compensa queda da margem financeira

De acordo com as indicações, desta terça-feira, da Associação Portuguesa de Bancos (ABP), a banca portuguesa compensou a queda da margem financeira no primeiro semestre de 2003 com o aumento das comissões e a melhoria dos resultados em operações financeiras.

A margem financeira dos bancos portugueses, que é a diferença entre os juros cobrados e pagos, a qual representa a maioria dos proveitos da banca comercial, recuou 5,3% entre o mês de Janeiro e o mês de Junho deste ano, face ao mesmo período em 2002.
Segundo a ABP, “essa diferença foi mais do que compensada pelo comportamento favorável dos resultados originados em comissões, que cresceram mais de 16,5%”, isto é, mais de 153 milhões de euros.
Da mesma forma, os resultados das operações financeiras em mercados capitais e cambiais, que cresceram 12,3% (49 milhões de euros), face ao primeiro semestre de 2002, contribuíram também para uma evolução positiva de 2% do produto bancário de exploração dos bancos que operam em Portugal.

Acidentes nas estradas portuguesas causaram 22 mortos na última semana

Segundo informou, esta segunda-feira, a Brigada de Trânsito (BT) da GNR, os 2301 acidentes ocorridos na estradas portuguesas de 18 a 24 de Agosto causaram a morte a 22 pessoas.

Os 2301 acidentes ocorridos nesta última semana provocaram ainda 68 feridos graves e 815 ligeiros. De acordo com a BT, foram detectadas nessa semana 3457 infracções graves e 609 muito graves.
No mesmo período, 3130 condutores excederam o limite de velocidade e 778 circulavam com álcool no sangue, dos quais 231 foram detidos. A BT da GNR refere ainda no comunicado que 42 condutores não estavam habilitados legalmente para conduzir.

Centros comerciais em Portugal podem aumentar até 2005

O número de centros comerciais em Portugal pode aumentar em um terço até 2005, prevendo-se um crescimento de 33% sobre as actuais 60 unidades já existentes no nosso país, segundo revela um estudo da consultora imobiliária Cushman & Wakefield Healey & Baker, divulgado esta segunda-feira.

Portugal, Espanha, Itália e Grécia, países responsáveis por 25% do consumo da União Europeia (UE), são os menos atractivos para o sector retalhista, segundo o estudo intitulado «The Iberian Retail Property Market». No caso de Portugal, o nosso país contribui com 2,3% da área bruta locável (ABL) da Europa tendo em conta os actuais 60 centros existentes, e detém um potencial de crescimento de 33% até 2005, contando que o stock total de crescimento no conjunto da Europa será de 17%, e de 21% em Espanha, como refere o relatório da Haley & Baker.
O sector do retalho é responsável por 13% do Produto Interno Bruto (PIB) da UE, como indica o estudo consultora imobiliária, e representa cerca de 16% do emprego da UE (22 milhões de pessoas).