Category: desporto

Quique Flores e Paulo Bento com futuro indefinido

Quique Flores e Paulo Bento poderão abandonar os cargos de treinadores do Benfica e Sporting, respectivamente, no final da presente temporada. No que diz respeito ao técnico espanhol, afirmou esta semana que está disponível para regressar ao seu país “a qualquer momento”, bastando para tal que coincida a sua vontade com “a necessidade'” de qualquer equipa da Liga espanhola.

Quique Flores e Paulo Bento poderão abandonar os cargos de treinadores do Benfica e Sporting, respectivamente, no final da presente temporada. No que diz respeito ao técnico espanhol, afirmou esta semana que está disponível para regressar ao seu país “a qualquer momento”, bastando para tal que coincida a sua vontade com “a necessidade'” de qualquer equipa da Liga espanhola. Já em relação à situação de Paulo Bento, a sua permanência em Alvalade está dependente da vontade da próxima direcção, mas, ao que tudo indica, o treinador luso deverá acompanhar Filipe Soares Franco que, recorde-se, já sublinhou que não se irá recandidatar a um novo mandato.

Quique não coloca de parte um regresso a Espanha “a qualquer altura”. Apesar de ter assinado um contrato com o Benfica válido até 2010, o treinador dos encarnados surpreendeu esta semana quando, numa entrevista a um jornalista espanhol, afirmou que não descarta a possibilidade de voltar a seu país a curto prazo, bastando para tal que coincida a sua vontade com “a necessidade'” de qualquer equipa da Liga espanhola, “em qualquer momento de qualquer temporada”.
Na mesma entrevista, Quique Flores, que, de acordo com algumas fontes, já terá sido sondado pelo Atlético de Madrid e pelo Getafe, aproveitou para sublinhar que após o período de adaptação ao Benfica, considera ter alcançado no seu trabalho “a normalidade como nos clubes anteriores” que dirigiu, adiantando ainda que “não há nada para inventar” e que apenas espera enriquecer o Benfica com “estabilidade e alguma dose de ilusão”. No que diz respeito às recentes críticas que fez a Reyes, o treinador espanhol afirmou que “não foi nada de especial”. “Queremos que renda, e esse caminho, por vezes, exige uma viragem mais brusca. O importante é intuir que, no final do processo, terá seguramente um saldo positivo'”, disse o técnico das águias, acrescentando ainda que “esperava mais” de Balboa, mas que “não é tarde”: “O lugar que ocupa está muito bem entregue e a tarefa dele complicou-se”. Di Maria foi outro dos jogadores comentados por Quique, que frisou que o argentino era “um jogador em crescimento, com tudo o que isso supõe. Tem potencial e humildade para melhorar, e isso é muito importante”.

Paulo Bento com futuro indefinido
No que diz respeito ao Sporting, o seu treinador também tem dado que falar, colocando-se a possibilidade de abandonar Alvalade no final da temporada. E, de acordo com algumas fontes, é mais do que certo que a ligação de nove anos (quatro como jogador e cinco como treinador) entre Paulo Bento e o clube leonino termine em Julho,
Recorde-se que o técnico luso tem contrato com os leões até final da presente época, mas até ao momento ainda não recebeu nenhuma proposta para renovar o seu vínculo. Esta situação verifica-se uma vez que o actual presidente verde e branco, Filipe Soares Franco, não se irá recandidatar a mais um mandato e pretende deixar a decisão de manter o actual treinador para a próxima direcção. “É uma situação em que vamos ser presos por ter cão e presos por não ter”, afirmou na semana passada o ainda dirigente dos leões, adiantado ainda: “Se renovarmos (com Paulo Bento) vão haver críticos a dizer que deveríamos ter dado liberdade à próxima direcção. Se não renovarmos, vão surgir críticas a dizer que deveríamos ter segurado o treinador”. Sobre o alegado interesse de alguns clubes estrangeiros, como o Atlético de Madrid, na contratação do ainda treinador sportinguista, Soares Franco disse: ‘O interesse e os elogios feitos a Paulo Bento não me surpreendem. Já disse a minha posição em relação ao Paulo Bento. Não vamos alterar absolutamente nada. Não fico surpreendido. É normal que os bons treinadores e de sucesso sejam seguidos no estrangeiro.
Refira-se que com Paulo Bento no comando, o Sporting não conseguiu vencer o campeonato nacional, mas conquistou duas Taças de Portugal e duas Supertaças e foi por três vezes consecutivas à Liga dos Campeões, feito inédito na história do clube, tal como o apuramento esta época para os oitavos-de-final da prova.

Arranque da Liga Sagres

FC Porto recebe Belenenses, Sporting o Trofense, enquanto o Benfica desloca-se ao recinto do Rio Ave. Estes são os jogos inaugurais da Liga Sagres em que participam os principais candidatos ao título nacional. Lucho Gonzalez do FC Porto, Fabio Rochemback do Sporting e Pablo Aimar do Benfica são os jogadores em maior destaque do campeonato nacional que arranca hoje.

Arranca hoje o campeonato nacional de futebol da primeira divisão, conhecido este ano por Liga Sagres. E cabe ao V. Guimarães e V. Setúbal efectuarem o jogo inaugural da temporada, enquanto os restantes desafios serão disputados ao longo do fim-de-semana.
Com um orçamento a rondar os 40 milhões de euros, o FC Porto parte como principal candidato à conquista do título nacional, uma vez que é o campeão em título. O sorteio ditou que o primeiro jogo dos Dragões fosse em “casa” frente ao Belenenses. Já o Sporting, com um orçamento na ordem dos 25 milhões de euros, apresenta-se com o plantel possivelmente mais equilibrado. Ao não deixar sair nenhum dos seus jogadores principais e ao ter contratado futebolistas de créditos firmados e com experiência, como Fabio Rochemback, Marco Caneira e Hélder Postiga, os leões são considerados por muitos como a melhor equipa neste arranque de campeonato. Na primeira jornada, o conjunto orientado por Paulo Bento irá receber o recém-promovido Trofense. Relativamente ao Benfica, cujo orçamento é de cerca de 30 milhões de euros, efectuou uma revolução no plantel, tendo contratado diversos jogadores. Desta forma, ainda é bastante prematuro fazerem-se previsões sobre as possibilidades dos encarnados em lutar pelo título nacional, embora tenham jogadores e um treinador de elevada qualidade. Cabe ao Rio Ave receber o clube da Luz na primeira jornada da Liga Sagres.

Outsiders

Apesar do natural favoritismo dos três grandes nacionais, V. Guimarães e Sp. Braga poderão vir a ser os “outsiders” deste campeonato nacional e, tal como tem acontecido num passado recente, intrometer-se na luta pelos três primeiros lugares da competição. No que diz respeito à formação bracarense, agora orientada pelo experiente treinador Jorge Jesus, que na época passada fez um excelente trabalho no Belenenses, apresenta-se em excelente plano e com um conjunto competitivo e com bastante qualidade. Com o guarda-redes Eduardo, o defesa Alberto Rodríguez, os médios Luís Aguiar e Andrés Madrid e um ataque entregue a Meyong e Roland Linz, a equipa de Braga tem todas as condições para realizar uma temporada de bom nível. Já o V. Guimarães de Manuel Cajuda, depois de no ano passado ter sido a surpresa da temporada e terminado em terceiro lugar, à frente do Benfica, arranca para a época 2008/2009 com expectativas elevadas. O guarda-redes Nilson, o central Sereno e o lateral Andrezinho, e um meio-campo combativo e experiente, são os principais argumentos da equipa nortenha.

Principais figuras

Em todas as equipas existe sempre um jogador que sobressai pela sua qualidade, liderança e influência no estilo de jogo. E os grandes nacionais não fogem à regra. No que ao FC Porto diz respeito, o médio Lucho Gonzalez é, claramente, esse jogador. Leitura de jogo é a principal característica deste argentino, que é considerado o “farol” dos dragões. Ricardo Quaresma, Lisandro Lopez e Chistian Rodriguez são os outros jogadores em destaque nos campeões nacionais. No Sporting, Fabio Rochemback, que regressa a Alvalade, tem sido o futebolista em maior evidência neste início de temporada. Técnica acima da média, capacidade de passe e visão de jogo são algumas das “armas” deste influente médio brasileiro, que conta ainda com a qualidade e apoio de João Moutinho, Miguel Veloso e Liedson. Já no Benfica, Pablo Aimar é, indiscutivelmente, o jogador em maior destaque. Capacidade de desequilíbrio e uma visão de jogo invejável tornam o argentino num dos melhores “10” do mundo, embora as lesões constantes nos últimos anos tenham prejudicado a carreira do médio organizador. Reyes, Carlos Martins e Dí Maria são outros dos jogadores que poderão “dar que falar” na temporada 2008/2009.

FC Porto e Benfica no mercado

Ao contrário do Sporting, que conseguiu manter Miguel Veloso e João Moutinho e que, com excepção da possível contratação de Hugo Viana, não deverá alterar a configuração do plantel, FC Porto e Benfica ainda estão com algumas indefinições nas respectivas equipas. No que diz respeito aos dragões, continuam sem saber se contam com Ricardo Quaresma na temporada que arranca hoje e se vão colmatar a possível saída do extremo português para o Inter de Milão de José Mourinho ou para o Liverpool, que poderá avançar brevemente com uma proposta de 25 milhões de euros. Refira-se ainda que o internacional luso tem feito pressão junto da SAD azul e branca para negociar o seu passe abaixo dos 30 milhões de euros pedidos. Até ao final do período de transferências, que termina a 31 de Agosto, ainda poderá vir a acontecer muita coisa.
Já no Benfica, continua a “novela” Luis García. O Espanhol continua a pedir 10 milhões de euros pelo passe do avançado, enquanto a SAD encarnada não vai além dos 7,5 milhões de euros. Perante este impasse, Rui Costa, director desportivo da equipa da Luz, já começou a conversas com outros jogadores, como Suazo do Inter de Milão. Contudo, o elevado ordenado que o ponta-de-lança aufere no colosso italiano e o alegado interesse do FC Porto no empréstimo deste jogador poderão dificultar uma possível vinda do rápido futebolista para o Benfica. Entretanto, devido ao bom torneio olímpico que tem estado a realizar, Di Maria tem sido sondado por alguns dos principais clubes europeus, embora as águias não aceitem negociar o passe do promissor extremo argentino por menos de 25 milhões de euros. |

Benfica revoltado

Os encarnados não se conformam com a decisão da UEFA e com o comportamento da FPF. Como tal, a SAD benfiquista irá avançar com um processo cível contra a federação presidida por Gilberto Madaíl e, na Suíça, com uma providência cautelar e recurso para o Tribunal do Arbitral do Desporto. Já o FC Porto tem-se mantido em silêncio e tem optado por não reagir à posição tomada pelo Benfica

O Benfica não se conforma com a admissão do FC Porto na próxima edição da Liga dos Campeões. A garantia da presença dos dragões na “Champions” partiu da própria UEFA que adiantou: “O inquérito disciplinar relativo do F.C. Porto e à sua participação na Liga dos Campeões 2008/09 foi devolvido ao Comité de Controlo e Disciplina da UEFA. No entanto, tendo em conta o parecer do Comité de Apelo, é confirmado que o FC Porto será admitido na Liga dos Campeões, na época 2008/09. Isso acontece, essencialmente, porque os procedimentos legais ainda não foram concluídos em Portugal.”
Entretanto, o Benfica já fez saber que vai recorrer aos tribunais para a “reparação integral dos danos sofridos” pela “conduta negligente” da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que terá permitido que o FC Porto fosse readmitido na Liga dos Campeões. “A SL Benfica-Futebol, SAD em consequência dos factos descritos, da sua ilicitude e gravidade, já deu conhecimento dos mesmos à UEFA e irá promover de imediato todas as diligências judiciais a fim de ser reposta a verdade desportiva, punindo-se desde logo a conduta negligente da FPF e de forma concomitante a reparação integral dos danos sofridos”, pode ler-se no comunicado divulgado pela SAD encarnada que, de acordo com algumas fontes, irá avançar com um processo cível contra a FPF e, na Suíça, com uma providência cautelar e recurso para o Tribunal do Arbitral do Desporto.

Clube da Luz acusa João Leal

O clube presidido por Luís Filipe Vieira enviou no início desta semana à FPF um “protesto veemente” devido às declarações que João Leal, assessor jurídico da federação, prestou em Nyon, aquando das audiências para decidir sobre o recurso do F.C. Porto à exclusão da Liga dos Campeões. Recorde-se que João Leal disse à UEFA ter dúvidas que a decisão da Comissão Disciplinar da Liga já tivesse transitado em julgado. Neste protesto, o Benfica acusa João Leal de actuação “dolosa” e de ter prestado “falsas declarações” e “informações dolosamente impregnadas de reserva mental”. “Toda a sua conduta foi adoptada com o intuito deliberado de induzir em erro de julgamento o Comité de Apelo da UEFA, o que se veio a verificar”, defendem os encarnados, acrescentando ainda que João Leal “confessou expressamente a sua ignorância sobre a matéria de facto sobre a qual ia depor e cujo conhecimento era obrigatório, atentas as qualidades em que interveio”. Paralelamente, João Correia, advogado do Benfica, afirmou que a “obviamente que a decisão (da Comissão Disciplinar da Liga) já tinha transitado em julgado”. Uma das provas que é apresentada pelas águias é, entre outras, o facto dos terem aceite tacitamente a decisão ao colocar no seu sítio de internet a classificação final da Liga Bwin em que o FC Porto surgir com os menos seis pontos de penalização. Seja como for, o emblema azul e branco tem-se mantido em silêncio desde que foi conhecida a decisão da UEFA e ainda não se manifestou relativamente à posição do Benfica.

Troca de acusações

Durante a presente semana, o Benfica e FPF tem trocado acusações. De acordo com o director de comunicação do emblema da águia, João Gabriel, “convém que a nossa selecção ganhe o título europeu, de forma a que a FPF passe a ter crédito para suportar a indemnização a que vai ser condenada”, numa clara alusão ao processo cível que o departamento jurídico encarnado está já a preparar. Ainda segundo este dirigente do conjunto lisboeta, “o Benfica recorre aos tribunais para ser reposta a verdade desportiva e reparação integral dos danos sofridos pela conduta negligente da FPF neste caso”, acusando ainda Gilberto Madaíl, presidente da federação que rege o futebol nacional. Como resposta, a FPF emitiu um comunicado a “repudiar veementemente as acusações de negligência ou qualquer outra forma de influência” na decisão da UEFA de admitir o F.C. Porto na próxima edição da Liga dos Campeões. “É incompreensível que se acuse a F.P.F. ou o seu presidente de terem influência na decisão agora tornada pública. É injusto e descabido fazer qualquer tipo de ligação com o alegado silêncio ensurdecedor do Dr. Gilberto Madaíl”, adianta o comunicado da FPF que, entretanto, acusou o Benfica de estar a desestabilizar a selecção nacional numa altura em que decorre o Euro 2008. Um comentário que irritou o Benfica que respondeu, mais uma vez, através de João Correia: “Nem Gilberto Madail, nem Amândio de Carvalho, integram o plantel da Selecção, nem o seu corpo técnico. Esta ideia – demagógica – de que a Federação vive num limbo a coberto da Selecção e de que não pode ser denunciada, nem atacada por ninguém, é de um disparate de todo o tamanho.” “Alguém da FPF devia explicar ao Dr. Madaíl que o presidente da Federação não serve apenas para acompanhar a selecção nacional, serve para garantir a transparência e a verdade desportiva do futebol português, coisa da qual, manifestamente, ele já se demitiu”, sublinhou o director de comunicação dos encarnados, sublinhando ainda “o arrojo que a FPF teve para reagir ao comunicado do Sport Lisboa e Benfica”, ao contrário do “silêncio total a que se remeteu há duas semanas depois das gravíssimas acusações de que foi alvo por parte do presidente do FC Porto”.|

A um passo do Euro 2008

A selecção nacional defronta amanhã a formação da Arménia e na quarta-feira a equipa da Finlândia. E em ambos os jogos Portugal está obrigado a vencer se desejar participar no Campeonato da Europa que se irá realizar no próximo ano na Áustria e Suíça. Relativamente aos outros grupos, destaque para a Itália e Inglaterra que estão em risco de não se qualificarem para o Euro 2008.

Sem margem para erro. Portugal joga amanhã diante a Arménia no Estádio de Leiria e na quarta-feira defronta a Finlândia. E para evitar “conta de última hora”, a formação orientada por Luis Felipe Scolari está obrigada a vencer os dois últimos desafios da fase de apuramento para o Campeonato Europeu 2008.
Com 12 desafios disputados, Portugal ocupa o segundo lugar do Grupo A com 23 pontos, menos um que o líder, Polónia. No total, a formação nacional soma seis vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, tendo apontado 23 golos e sofrido 10. Já na terceira e quarta posição e à espera de um “deslize” da equipa das quinas, estão as equipas da Sérvia e Finlândia com 20 pontos, enquanto a Bélgica já está completamente fora da corrida pelos dois primeiros lugares do grupo e que dão acesso ao Europeu 2008, uma vez que conta com apenas 15 pontos. Nas posições seguintes estão a Arménia (9), Cazaquistão (7) e Azerbeijão (5).

Onze português

No desafio de amanhã, o seleccionador nacional Luiz Felipe Scolari irá cumprir o último jogo de castigo e terá de ver o desafio das bancadas. E como se não bastasse, o técnico brasileiro tem encontrado algumas dificuldades para estruturar a equipa, uma vez que alguns jogadores importantes, como Deco, Jorge Andrade, Ricardo Carvalho e Miguel, encontram-se lesionados. Em todo o caso, Portugal deverá apresentar-se amanhã no típico 4-3-3, com Ricardo na baliza, Paulo Ferreira a defesa direito, Caneira a lateral esquerdo, enquanto Bruno Alves e o luso-brasileiro Pepe, que se irá estrear na formação nacional, serão a dupla de centrais. Já Miguel Veloso deverá ocupar a posição de trinco, enquanto Maniche e Simão deverão ocupar as outras duas unidades do meio-campo. Já Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma serão os jogadores responsáveis por descair para as alas, enquanto Hugo Almeida deverá ocupar a posição de ponta-de-lança.
A título de curiosidade, refira-se que em três jogos frente à Arménia, Portugal nunca perdeu, mas também só venceu por uma vez. Porém, o facto de o desafio se realizar em Leiria pode ser um bom indicador, uma vez que a selecção soma duas goleadas em outros tantos jogos já disputados no estádio da cidade do Lis.

Pepe estreia-se pela selecção nacional

Apesar de ter nascido no Brasil, o central Pepe notabilizou-se como futebolista em Portugal. E, após ter garantido a nacionalidade lusa, o defesa imediatamente disponibilizou-se para representar a selecção nacional. Uma decisão que foi bastante bem recebida pela Federação Portuguesa de Futebol e pelo seleccionador nacional, Luis Felipe Scolari, tal como sucedeu com Deco. Assim, Pepe, que actualmente represente o Real Madrid, deverá estrear-se amanhã por Portugal e afirmou durante esta semana: “Foi uma surpresa para toda a gente quando decidi representar Portugal em vez do Brasil. Sinto-me muito integrado no país onde joguei desde muito novo. Agora sinto-me na obrigação de contribuir para que Portugal consiga o apuramento para o Europeu”.
Já Scolari fez uma breve análise da Arménia e Finlândia: “Vejo estas duas equipas como adversários de qualidade. Cada uma tem os seus pontos fortes, mas são equipas que podem vir a Portugal e conseguir um bom resultado. Cabe-nos impossibilitar que eles cresçam em campo e que sejam melhores que nós”.

Itália e Inglaterra em risco

A Itália e Inglaterra estão em risco de não marcarem presença no Europeu 2008. No que diz respeito à formação transalpina, encontra-se no terceiro lugar do Grupo B com 23 pontos. Menos um que a Escócia que, no entanto tem mais um desafio e disputa esta semana o seu último jogo da fase de apuramento. Desta forma, Itália está obrigada a vencer os dois encontros para garantir um dos dois primeiros lugares do grupo. Refira-se ainda que a França lidera esta tabela com 25 pontos em 11 jogos (falta disputar um) e também não poderá facilitar se desejar marcar presença na competição mais importante do “Velho Continente”.
Já a Inglaterra, encontra-se numa posição mais delicada. A formação orientada por Steve McClaren encontra-se no segundo posto do Grupo E com 23 pontos em 11 desafios (faltando apenas um jogo para terminar a fase de qualificação, uma vez que este grupo tem sete equipas). Todavia, a Rússia segue na terceira posição com 21 pontos conquistados em 10 jogos; ou seja, em caso de vitória nos dois desafios em falta diante os conjuntos de Israel e Andorra, passará para a frente dos ingleses. Já a Croácia, que lidera a tabela com 26 pontos em 10 jogos, também terá de vencer os dois últimos encontros para evitar o não apuramento para o Euro 2008. E curiosamente um desses desafios será frente à Inglaterra que, como se sabe, está obrigada a vencer.

FC Porto “arrasa” concorrência

Seis jogos, seis vitórias e sete pontos de avanço sobre os eternos rivais. É este o registo surpreendente do FC Porto no início da Liga Bwin. Se na Taça da Liga os dragões decepcionaram ao serem afastados pelo Fátima, no campeonato nacional o clube das Antas não está a dar a mínima hipótese aos outros candidatos. Caso a situação não se inverta nas próximas jornadas, o conjunto de Jesualdo Ferreira, que também tem beneficiado com alguns deslizes invulgares do Sporting e Benfica, arrisca-se a conquistar prematuramente o tricampeonato português.

O dragão não está a dar as mínimas hipóteses aos seus eternos rivais, neste início da Liga Bwin. Em seis jogos, o conjunto orientado por Jesualdo Ferreira venceu por outras tantas ocasiões, tendo marcado 18 golos e sofrido apenas dois. E recorde-se que os portistas já defrontaram equipas como o Sp. Braga, Sporting e Boavista. Seja como for, refira-se que o conjunto nortenho venceu os três desafios em casa, tendo apontado 11 golos e sofrido apenas um, enquanto o registo “fora” é idêntico: três jogos, três vitórias, sete golos marcados, um sofrido. No que diz respeito aos jogadores em maior destaque, Lisandro Lopez tem sido o atleta em melhores condições e aquele que mais tem produzido. Já Ricardo Quaresma é outro dos “suspeitos do costume”, mantendo-se como um dos atletas mais desequilibradores do campeonato nacional e o principal “municiador” do ataque dos azuis e brancos. Relativamente a Lucho Gonzalez, continua a ser o “pêndulo” do meio-campo dos campeões nacionais e, provavelmente, o jogador mais influente da estratégia portista.

Sporting de Paulo Bento

Com seis jornadas disputadas na Liga Bwin, os leões ocupam o quarto lugar da tabela e já estão a uns insólitos sete pontos de distância do FC Porto. A formação de Paulo Bento tem um registo de três vitórias, dois empates e uma derrota, precisamente contra os dragões, tendo apontado nove tentos e sofrido quatro. Em casa os leões venceram dois encontros e empataram inesperadamente por uma ocasião diante o Vitória de Setúbal, e marcaram sete golos e sofreram três. Já “fora”, a formação verde e branca venceu por uma vez, empatou também por uma ocasião e soma ainda uma derrota, apresentando um “goal-average” de apenas +1 (2-1). Em relação aos jogadores em destaque, de sublinhar, inevitavelmente, o avançado Liedson e o defesa central Polga que, inexplicavelmente, continua sem regressar à selecção brasileira. Já Miguel Veloso também tem estado em bom nível, enquanto o médio e capitão de equipa, João Moutinho, ainda está à procura da melhor forma. Relativamente ao guardião Stojkovic tem-se apresentado tanto em excelente nível, como por exemplo diante o Dínamo de Kiev, como cometido erros incompreensíveis e que já custaram quatro pontos aos leões (dois frente ao FC Porto e outros tantos diante o Vitória de Setúbal).

Camacho pede tempo

Com menos um ponto que o Sporting, surge o Benfica na quinta posição com duas vitórias e quatro empates. Em três desafios disputados em casa, as águias empataram por duas vezes, uma delas diante o clube de Alvalade, e ganharam por apenas uma ocasião, verificando-se um “goal-average” de +6 (7-1). Já “fora” de casa, o clube da Luz apresenta o mesmo registo que em casa: uma vitória e dois empates, tendo apontado por quatro golos e sofrido um. No que diz respeito aos jogadores em destaque, Rui Costa tem sido o atleta em melhores condições e aquele que mais tem produzido, ao contrário dos avançados Nuno Gomes e Óscar Cardozo, que, recorde-se, foi a segunda contratação mais cara das história do Benfica. Já Dí Maria e Cristián Rodriguez prometem vir a ser elementos preponderantes de um Benfica que tem sentido a falta do “trinco” Petit, que se encontra a recuperar de uma lesão. De realçar ainda as excelentes prestações do guarda-redes, Quim.

“Outsiders” da Liga Bwin

Apesar de ainda só terem sido realizadas seis jornadas, Marítimo e Vitória de Guimarães surgem como as principais surpresas deste início de temporada. No que diz respeito à formação da Madeira, está classificada na segunda posição com treze pontos alcançados, após ter ganho quatro jogos, empatado um e perdido outro. Já o Vitória de Guimarães de Manuel Cajuda, que, recorde-se, disputou a Liga de Honra na temporada passada, surge surpreendentemente na terceira posição com 12 pontos alcançados através de três vitórias e outros tantos empates.

Estatísticas e jogadores

Num campeonato nacional constituído por 45,2% de jogadores lusos, 31,8% de brasileiros, 3,2% de argentinos, 2% de sérvios, 1,6% de uruguaios e 16,8% de atletas das mais variadas nacionalidades, e numa altura em que já foram realizadas seis jornadas, já foram disputados 48 desafios, tendo sido apontados 93 golos, o que perfaz uma média de 1,94 tentos por jogo. Refira-se que o empate tem sido o resultado mais frequente (43,8% dos encontros), enquanto as vitórias das equipas que jogam em casa registam uma percentagem de 39,6% e as derrotas dos anfitriões apresentam uma taxa de 16,7%. De salientar também que 72,9% dos desafios terminaram com menos de três golos e 27,1% dos encontros acabou com mais de três tentos apontados. Finalmente, os dragões são a formação nacional que necessita de menos minutos para apontar um golo (49 minutos), seguindo-se o Marítimo (54 minutos) e o Sporting, Vitória de Setúbal e Vitória de Guimarães (60 minutos). Já o Benfica surge na sexta posição deste ranking, necessitando de 77 minutos para desferir um remate certeiro. Relativamente aos jogadores, Lisandro Lopez do FC Porto é o melhor marcador com seis golos em cinco partidas disputadas (1,2 tentos por jogo), enquanto o defesa central Bruno Alves, também dos actuais campeões nacionais, é o atleta com mais minutos em campo até ao momento: 540 minutos.