2020/10/20

Durão desvaloriza moções de censura

O comportamento da oposição com a apresentação de moções de censura ao Governo num momento de crise internacional é irresponsável, disse o primeiro-ministro José Manuel Durão Barroso.

Desvalorizando as quatro moções de censura, Durão Barroso disse que a posição do Partido Socialista é uma surpresa considerando que está “irreconhecível”. “Só em Portugal se assiste à irresponsabilidade de apresentação de moções de censura ao Governo precisamente num momento de crise internacional e quando mais sentido tem o reforço da unidade nacional”, disse Durão Barroso, no debate das moções de censura ao Governo no Parlamento.

PS, PCP, Os Verdes e o Bloco de Esquerda apresentaram, no Parlamento, quatro moções de censura ao Governo relativamente ao envolvimento de Portugal na guerra do Iraque, mas nenhuma delas tem qualquer hipótese de ser aprovada e pôr em risco este Governo.

“A surpresa está mesmo no PS, este PS está irreconhecível”, disse Durão Barroso, citado pela Reuters. “Antes o PS era um partido moderado, hoje o PS aparece como um partido radical, antes o PS assumia posições equilibradas, responsáveis, hoje tem uma linguagem extremista e atitudes radicais, antes no Governo o PS não alinhava com as posições daqueles que afrontam a NATO e sempre se opuseram à União Europeia, hoje, na oposição, o PS dá o dito por não dito”, acrescentou.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.