2019/12/05

Departamento de Estado dos EUA: MH17 abatido separatistas apoiadas pela Rússia

Os Estados Unidos não tinham mudado a sua opinião sobre as causas do desastre malaias Boeing 777 na Donbas, porta-voz adjunto do Departamento de Estado Mark Toner.

Foto: ЕРА

Os Estados Unidos continuam a acreditar que o Malaysian o Boeing 777 foi abatido nos céus sobre o míssil Donbas “míssil terra-ar”, lançado por separatistas apoiados pelos russos. Isso foi durante uma reunião em Washington, porta-voz adjunto do Departamento de Estado Mark Toner, disse que “Ukrinform”.
“Acreditamos que a MN17 foi atingido por um míssil” míssil terra-ar “, lançado a partir de territórios controlados pelos separatistas, no leste da Ucrânia”, – disse Toner.
Segundo ele, os Estados Unidos ajudou a investigar o acidente, que conduziu a Holanda, bem como apoiar todos os esforços para trazer os responsáveis ​​pela tragédia à justiça.
“Apoiamos a investigação sobre os veículos holandês Conselho de Segurança Nacional dos EUA que participaram na deliberação Mas nossa suposição não mudou:. Ainda acreditamos que foi feito por separatistas apoiadas pela Rússia”, – disse o representante do Departamento de Estado.
O Boeing 777, vôo MH17 (Amesterdão – Kuala Lumpur), caiu 17 de julho de 2014 perto da região Torez Donetsk. Todos os 298 pessoas a bordo morreram.
Os cinco países estão investigando um acidente de avião, “Malaysian Airlines”, apelou a um tribunal internacional para o acidente de avião. A Malásia, que era dono do avião, na Ucrânia, em que ele foi abatido, assim como a Holanda, Austrália e Bélgica, cujos nacionais estavam a bordo da aeronave, aprovou a ideia de criar um tribunal.
Em uma reunião do Conselho de Segurança da ONU em 29 de julho a Rússia foi o único país que vetou a resolução sobre a criação de um tribunal internacional sobre o MH17. Três outros membros do Conselho de Segurança, Angola, Venezuela e China, durante a votação se abstiveram. Comentando a sua posição, Moscou chamado a resolução politizada, e o estabelecimento do tribunal – prematura e contraproducente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.