Máxima economia e máximo desempenho

A estreia mundial do original protótipo Opel Eco-Speedster na abertura do Salão Automóvel de Paris deste ano, no próximo dia 28 de Setembro, marca o início da maior ofensiva de motorizações a gasóleo na História da Opel.

A estreia mundial do original protótipo Opel Eco-Speedster na abertura do Salão Automóvel de Paris deste ano, no próximo dia 28 de Setembro, marca o início da maior ofensiva de motorizações a gasóleo na História da Opel. Durante a segunda metade do próximo ano, a marca irá introduzir quatro novíssimos motores turbodiesel na sua gama, com potências que chegarão até aos 177 cv (130 kW). O protótipo Eco-Speedster revela a base de uma dessas opções e surge com uma aerodinâmica melhorada através de um perfil em cunha mais marcado, vias mais largas e uma secção traseira alongada. Com o Eco-Speedster, a Opel demonstra de forma expressiva o potencial de desempenho do futuro motor ECOTEC CDTI de 1,3 litros.

250 km/h de velocidade máxima

Nos testes iniciais, realizados em circuito fechado, este protótipo de 112 cavalos atingiu uma velocidade superior a 250 km/h, tendo registado um consumo de combustível, segundo a norma MVEG, de apenas 2,5 litros de gasóleo aos 100 km.

O Eco-Speedster é baseado no roadster Speedster de motor central, mas possui uma nova carroçaria em fibra de carbono com uma aerodinâmica mais evoluída. Com um coeficiente aerodinâmico significativamente reduzido para 0.20 e um peso ainda mais baixo (total em torno dos 660 kg).

O Eco-Speedster retoma o tema que outro protótipo Opel escreveu na História há 30 anos atrás. Em Junho de 1972, no circuito de testes da marca em Dudenhofen, um Opel GT modificado, equipado com um motor turbodiesel de 2,1 litros de 95 cv, foi notícia de destaque ao quebrar vários recordes mundiais para motores a gasóleo, atingindo uma velocidade máxima de 197,5 km/h. Pouco tempo volvido, com o Rekord 2.1 D, a Opel trazia ao mercado o seu primeiro automóvel de passageiros com motor Diesel.

Quando o recordista GT fez o seu aparecimento, essa foi a primeira vez que o termo “desportivo” se associou ao motor a gasóleo. No início de um novo Século, o Eco-Speedster é prova dos progressos conseguidos nos últimos 30 anos e da evolução fulgurante do motor Diesel para aplicação em automóveis de passageiros.

O protótipo da Opel vem demonstrar que, hoje em dia, a economia de combustível não tem que estar dissociada da dinâmica e do prazer de condução.

O novo Eco-Speedster é o produto de um estudo de engenharia. Neste protótipo de estrada, o destaque vai para o desempenho notável do propulsor especialmente compacto. O novo motor turbodiesel ECOTEC CDTI está dotado de injecção de combustível multi-jet common rail da última geração, quatro válvulas por cilindro e turbina de geometria variável.

A cilindrada é de apenas 1,3 litros. Este motor de quatro cilindros – a primeira unidade completamente nova desenvolvida pela recém-formada joint venture FIAT-GM Powertrain – tem início de produção previsto para 2003 e cumprirá os mais exigentes limites de emissão constantes da norma Euro 4. No Eco-Speedster, este motor tem acoplada uma transmissão manual robotizada Easytronic.

Carl-Peter Forster, Presidente da Adam Opel AG, explica a génese deste protótipo:
“O Eco-Speedster é o símbolo da ofensiva que nos preparamos para lançar no campo dos motores Diesel e demonstra, simultaneamente, a elevada capacidade tecnológica da Opel em matéria de motorizações, arquitectura de chassis e aerodinâmica.

No decorrer dos últimos meses de 2003, vamos apresentar quatro novos motores turbodiesel, produto da mais recente tecnologia, com baixo peso e consumos moderados, abrangendo um leque de potências alargado.”

Publicar um comentário

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>