2019/12/13

A marca de uma geração

Está em palco no Toyota Box desde no início deste mês um dos mais arrojados projectos musicais dos últimos anos, “Sexta-Feira 13”. O musical tendo por base a música de uma das mais importantes bandas portuguesas, os Xutos e Pontapés, promete inflamar os ânimos de quem o for ver.

Tente pensar no panorama musical português nas últimas décadas sem pensar nos Xutos e Pontapés. Mesmo com excelentes contributos de outros grandes nomes do rock, os Xutos continuam a ser uma das imagens centrais do Rock português. A figura do Zé Pedro nos anos oitenta representa o estereótipo de uma geração de pessoas, agora nos seus trinta e quarenta, que viveram intensamente êxitos como a “Sexta-Feira 13”, “Eu Sou Bom” ou o “Circo das Feras”. É justamente na senda destas lendas vivas do Rock que surgiu pela mão de António Feio e Susana Félix, o musical que faz jus à mais controversa e marcante banda portuguesa.
Com um carisma muito próprio, “Sexta–Feira 13” nasce da vontade de várias pessoas, incluindo Eduardo Madeira, ao quem foi entregue o texto e Renato Júnior com a direcção musical. Neste campo foi preciosa a ajuda e colaboração dos próprios Xutos, que se mostraram muito entusiasmados com o projecto.
“Sexta-Feira 13” incorpora um elenco de luxo, no qual podemos destacar Bruno Cochat, Sérgio Lucas e Joana Furtado, numa estória que serve de espelho a uma geração de inconformados que viveram o amor, a morte e a juventude encontrando eco na música dos Xutos e Pontapés.
Os Xutos são indissociáveis da imagem de rebelde da geração de oitenta – um fora da lei, um inadaptado que responde apenas à suas regras, contra ao que a sociedade considerava como convencional. A música desta banda ainda hoje perdura, como prova temos em cena um dos mais arrojados musicais portugueses dos últimos tempos, sem cair no marasmo do cançotismo saudosista de tempos considerados áureos, como parece ser aliás a tendência dos musicais portugueses.
Este projecto é vivido intensamente tal como a banda que marcou uma geração. O Rock é uma forma de estar na vida, não um estilo musical. Os Xutos são Rock. Quem for ver não sairá indiferente perante a chuva de emoções e de música com que será confrontado. “Sexta-Feira 13”, a não perder no Toyota Box.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.