2019/09/21

Emprego na indústria desce 4,4%

O emprego na indústria desceu 4,4% em Fevereiro do corrente ano face ao mesmo mês de 2002. As remunerações subiram 0,6% a par do decréscimo de 0,8% do volume de trabalho, adiantou hoje o Instituto Nacional de Estatística – INE.

A descida de 4,4% do emprego na indústria foi generalizada a todas as divisões, “destacando-se a fabricação de máquinas e aparelhos eléctricos e a indústria do tabaco”, afirma o INE.

Nos grandes agrupamentos industriais registou-se uma influência negativa ao nível do investimento e dos bens de consumo não duradouros.

Em termos homólogos, as remunerações subiram 0,6% com a contribuição da indústria do tabaco, a Fabricação de coque, produtos petrolíferos refinados e combustível nuclear e a Fabricação de artigos de borracha e de matérias plásticas.

O volume de horas trabalhadas na indústria desceu 0,8%. “A fabricação de máquinas e aparelhos eléctricos, e a fabricação de outro material de transporte foram as divisões que mais contribuíram para a descida das horas trabalhadas.”

Por sua vez trabalhou-se mais na fabricação de coque, produtos petrolíferos refinados e combustível nuclear e na Reciclagem.

Em termos mensais o volume de emprego na indústria caiu 0,2% e as remunerações aumentaram 0,8% acompanhados pela descida de 1,5% das horas trabalhadas.

Они починят все, что сломано: ремонт мониторов в краматорске

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.