2020/10/22

Santana acusa João Soares de obras sem contrato

Santana Lopes tenciona entregar à Polícia Judiciária inúmeros processos relativos a obras sem contrato realizadas pelo executivo camarário anterior. A intenção do autarca veio no seguimento das dúvidas levantadas pelo comunista Manuel Figueiredo, em relação ao pagamento de uma dívida à SOMAGUE.

Pedro Santana Lopes, presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), anunciou hoje na reunião de câmara a sua intenção de denunciar à Polícia Judiciária PJ inúmeros processos de obras realizadas no decorrer do mandato do socialista João Soares à frente dos destinos da autarquia.

A acusação do presidente lisboeta vem na sequência das dúvidas levantadas pelo vereador comunista Manuel Figueiredo em relação à falta de documentação relativa ao pagamento de uma dívida da autarquia à Soconstroi (SOMAGUE).

Manuel Figueiredo referia-se à proposta de remassa para fiscalização prévia do Tribunal de Contas do despacho aprovado entre a câmara e aquela empresa de construção, implicando este acordo o pagamento de uma dívida de perto de 1330 mil euros.

O presidente da CML não gostou e acusou mesmo o anterior executivo camarário, composto por comunistas e socialistas, de ter efectuado diversas obras sem qualquer tipo de contrato.

Santana Lopes resolveu mesmo retirar a proposta em causa e enviá-la à PJ juntamente com diversos documentos referentes a empreitadas realizadas antes da sua chegada à CML.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.