2020/10/20

FMI admite recessão com guerra longa no Iraque

O Fundo Monetário Internacional (FMI) admite a possibilidade de recessão económica global, caso a guerra no Iraque seja prolongada, impulsionando os preços do petróleo e afectando a confiança dos consumidores, reconheceu o director da instituição em entrevista à revista alemã Wirtschaftswoche, citada pela Infobolsa.

Horst Koehler referiu que em caso de um conflito prolongado, não podemos excluir a possibilidade de uma recessão global.

Esperamos um crescimento económico global de cerca de 3 por cento este ano, o que pressupõe uma guerra curta no Iraque e uma recuperação gradual na segunda metade do ano, referiu ainda o responsável, para quem mesmo um conflito curto funcionará como um obstáculo ao crescimento económico. Além disso, o FMI considera que existe espaço para baixar mais as taxas de juro.

No panorama da economia europeia, o responsável afirmou que infelizmente, tivemos de baixar as estimativas para a Europa e adiantou ainda que a Alemanha, a maior economia do Velho Continente, deverá registar um crescimento significativamente inferior ao 1 por cento previsto pelo Governo.

Koehler afirmou ainda não estar preocupado com a valorização do euro nas exportações alemãs, já que isso será a consequência lógica do elevado défice dos Estados Unidos, apesar de ressalvar que um dólar em queda livre seria indesejável e que, a acontecer, os bancos centrais teriam de tomar as medidas necessárias para reparar a situação.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.