2020/11/30

Turquia condiciona apoio a Bush em troca de contrapartidas financeiras

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Yasar Yakis, disse, hoje, que o seu Governo não consentiria a presença de tropas americanas em solo turco sem a existência de um acordo, visando contrapartidas financeiras que ajudassem a cobrir os custos do conflito.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Yasar Yakis, disse, hoje, que o seu Governo não consentiria a presença de tropas americanas em solo turco sem a existência de um acordo, visando contrapartidas financeiras que ajudassem a cobrir os custos do conflito.

Os EUA querem a aprovação urgente de Ancara dos planos para instalar uma frente norte contra o Iraque a partir da fronteira turca a sul, mas o Executivo turco está reticente porque receia não ser recompensada pelo seu apoio.

Yakis terá dito à agência noticiosa oficial daquele país que a apresentação da proposta ao Parlamento dependeria da chegada a um acordo com os norte-americanos.

Yakis encontrou-se com o Presidente, George W Bush, na semana passada, em Washington, onde este último terá exposto as propostas da sua administração. Relembre-se que a Turquia já se comprometeu em ceder bases e portos para os aviões e navios norte-americanos fazerem escalas.

A Turquia pretende uma ajuda financeira que, segundo alguns analistas, poderá variar entre os 4 e os 15 mil milhões de dólares ou mais, para os salvaguardar do impacto económico duma guerra. O turismo será atingido e as taxas de juro devem subir, o mesmo podendo acontecer ao preço do petróleo. A conjugação destes factores ameaça o programa de crises do Fundo Monetário Internacional que visa recuperar a frágil economia turca.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.