2020/10/22

Rui Fernandes: “D2D aposta nas PME”

O D2D é a mais recente aposta na internet em Portugal. Virado totalmente para as PME, este portal disponibiliza a criação e hospedagem de páginas de internet, webmail, ferramentas de CRM – Customer Relationship Management, diversos canais temáticos, e tudo isso a preços extremamente competitivos.

Num mercado extremamente volátil como é o da Internet, o D2D entra já com mais de 100 clientes a uma semana de estar on-line.

Como nasceu a ideia de criar um portal para PME?

Sendo o core business do Grupo BF a venda de produtos e serviços pelo sistema porta-a-porta , nas centenas de portas/PME que contactamos diariamente, constatámos uma lacuna nas ofertas de serviços às PME’s portuguesas: a existência de um produto simples, fácil e acessível para as posicionar on-line, ou seja, estarem presentes na Internet. Nesse sentido, criámos um produto simples e fomos para a rua, iniciando um teste de mercado. Os resultados foram acima das melhores expectativas. Decidimos, então, alargar o conceito, criando novos produtos e dirigirmo-nos a todas as PME’s portuguesas. Criámos, entäo, o portal D2D (www.d2d.pt) bem como a sua missäo: «Uma Empresa, um Website».

Esta será a melhor altura para apostar nas PME?

Resposta: Entendemos que uma empresa que não esteja presente na internet no curto prazo, ficará, seguramente, com o seu futuro comprometido. Rápidamente ficará fora do mercado. A título de exemplo, ainda à não muito tempo, eram poucas as empresas que tinham um equipamento de fax; hoje quem o não tem é considerada uma empresa obsoleta. Este mesmo fenómeno irá (já está!) a acontecer com a internet.

A grande maioria das PME do tecido empresarial português ainda não está na presente na internet, logo existe aqui uma oportunidade. Tanto que, como sabemos, é em períodos de recessäo económica, que se destacam as ideias vencedoras, como acreditamos que é o Portal D2D. O conceito de proactividade será uma das grandes novidades que vamos trazer ao universo das PME. Hoje em dia, a proactividade na oferta de serviços deste tipo acontece apenas com as grandes empresas. Apenas as grandes empresas recebem a visita de consultores de Internet. Nós vamos fazê-lo para todas as restantes. Vamos levar o mundo da Internet à loja de pronto a vestir, à sapataria, ao restaurante, ao escritório de contabilidade…

O core business do D2D acrescenta algo de novo ao mercado português das infocomunicações?

Resposta: Sem dúvida. Desde já, porque promove e incentiva o conceito de sociedade de informação, uma vez que pretendemos levar soluçöes de Internet a todas as PME portuguesas. Distinguimo-nos também através de produtos e ferramentas simples, costumizadas e acessíveis à mais pequena das PME, mesmo as que näo disponham de conhecimentos específicos em informática ou internet.

Tudo será efectuado da forma mais simples e amigável possível. Este é um grande desafio para as centenas de comerciais do grupo BF, e o contacto diário destes com as centenas de PME vai-nos ajudar a vencer, adequando ao máximo a nossa oferta.

O que os distingue de projectos da concorrência?

Apostámos em ter o que de melhor já existe, corrigindo as falhas que detectámos. Começando pelo target que, na nossa opinião, devem ser todas as PME. Apostamos em tornar a internet e a criação de websites acessível a todas as PME. Sem excepçäo. Também pela prática dos melhores preços nos iremos diferenciar do que actualmente está disponível no mercado. Destaco também a simplicidade e facilidade das nossas soluções. Vamos desmistificar o uso da internet.

Por fim, e incomparavelmente uma grande mais valia do grupo B&F: a utilização da sua numerosa força de vendas, factor distintivo e crítico de sucesso de qualquer projecto.

Quais são as principais linhas de estratégia do D2D para 2003?

A nossa estratégia assenta em 3 grandes pilares que passo a destacar:

Uma Empresa, um Website. Como já referido atrás, temos como objectivo colocar todas as PME e os seus negócios on-line. Em segundo lugar, simplificar o complicado. Pela simplicidade, facilidade e acessibilidade das nossas soluções, o empresário apenas necessita de dispör de menos de meia hora para colocar a sua empresa na internet, libertando a quase totalidade do seu tempo para tratar do que é para si mais importante: o seu negócio;

Depois vem o conceito de comunidade, criação e disponibilização de ferramentas, produtos e serviços, promoções, know-how, específicos e dedicados à Comunidade D2D.

Podemos agregar estes 3 pilares num conceito mais alargado de e-Relação tridimensional: o D2D e os membros da comunidade; os membros da comunidade entre eles; e estes com o seus clientes finais.

Que ferramentas vão disponibilizar aos vossos clientes?

A nossa maior aposta visou a criação de um Portal assente no conceito one-stop-shopping para as necessidades de serviços de Internet pelas PME portuguesas. Através deste conceito, «chave na mão», libertamos as PME para a concentração no seu core-business. As soluções que propomos assentam na disponibilização de ferramentas que permitem estar na internet em 20 minutos através de: criação de websites em módulos costumizados (e costumizáveis), alojamento e registo de domínios e em diversas ferramentas de gestäo da relaçäo com os clientes, o CRM – Customer Relashionship Management.

Pensam realizar, eventualmente, mais algum investimento no curto prazo?

O nosso Business Plan para 2003 prevê fecharmos o ano com 3.000 PME na Comunidade D2D. Este objectivo é suportado num investimento estimado de 500.000 Euros, estando o Grupo BF preparado para ampliar estes números em função da receptividade do mercado. De notar que estes números também poderão ser substancialmente alterados em função de contactos já em curso com potenciais parceiros interessados no nosso projecto.


Os vossos objectivos passam também por outros países?

Estando o Grupo BF presente em Portugal, Espanha e América Latina, esse cenário está equacionado e o processo de expansão já está em curso.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.