Banca portuguesa quer garantir competitividade

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), João Salgueiro, disse esta quinta-feira que os bancos não pretendem obter do Governo isenções fiscais, mas sim um conjunto de medidas que “tornem os mercados e os produtos portugueses” competitivos face à concorrência.

“Não queremos isenções fiscais, nem procuramos um benefício para a banca”, garantiu o presidente da APB no que diz respeito ao conjunto de propostas apresentadas por esta e outras entidades, há cerca de um mês, junto do Ministério das Finanças.
A associação pretende apenas, tal como a Euronext, que a fiscalidade portuguesa permita que “os mercados e produtos portugueses sejam competitivos face aos concorrentes estrangeiros, num cenário de livre circulação de capitais”, explicou João Salgueiro.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.