Ataques contra funcionários da ONU são crimes de guerra

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) aprovou, por unanimidade, uma proposta de resolução, apresentada pelo México, que prevê proteger todo o pessoal humanitário que se encontra em zonas de conflito.

A proposta de resolução apresentada só pôde ser aprovada após satisfeita a exigência dos Estados Unidos. Os americanos exigiram retirar do documento de toda e qualquer menção ao Tribunal Penal Internacional (TPI), instituição cuja existência legal os EUA não reconhecem.
Com a aprovação desta proposta de resolução por parte da ONU, todos os ataques contra funcionários das agências humanitárias passam a figurar como crimes de guerra.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.